terça-feira, março 23, 2010


Perfume identificador


… por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento.

2 Coríntios 2:14


Não podemos vê-lo, ouvi-lo, ou tocá-lo, mas um perfume é poderoso. O cheiro de lápis de cera, petúnias e colônias evocam memórias que me transportam ao passado e trazem à mente pessoas e lugares dos quais de outra forma não poderia lembrar.

Algumas celebridades têm fragrâncias com seu nome. Fãs podem se identificar com uma artista ou cantora usando o perfume com seus nomes. Com essa ideia em mente, uma revista feminina publicou um teste para ajudar as leitoras a determinar a fragrância individual perfeita. A ideia de um perfume identificador não é nova. Deus a introduziu como parte da adoração. No tabernáculo, certo perfume deveria ser associado com o Senhor (Êxodo 30:34-35). As pessoas eram proibidas de usar essa fragrância para qualquer outra finalidade, a não ser a adoração (Êxodo 30:37-38).

A mesma ideia persiste sob a nova aliança, mas com uma diferença formidável. Ao invés de usar incenso para fazer as pessoas pensarem nele, Deus usa os cristãos como Seu “perfume identificador” para o mundo (2 Coríntios 2:14-15). O fato de Deus se identificar conosco de maneira tão poderosa é verdadeiramente um pensamento que nos conduz à modéstia, e me faz questionar: “O que as pessoas pensam a respeito de Deus, como resultado por estarem perto de mim?”

FONTE:

Julie Ackerman Link

Nosso Andar Diário – Ministério RBC

5 comentários:

  1. Ola, muito legal. Para complementas, veja o que diz em João 12 1-11

    JOÃO 12:
    1 FOI, pois, Jesus seis dias antes da páscoa a Betânia, onde estava Lázaro, o que falecera, e a quem ressuscitara dentre os mortos.
    2 Fizeram-lhe, pois, ali uma ceia, e Marta servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele.
    3 Então Maria, tomando um arrátel de ungüento de nardo puro, de muito preço, ungiu os pés de Jesus, e enxugou-lhe os pés com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do ungüento.
    4 Então, um dos seus discípulos, Judas Iscariotes, filho de Simão, o que havia de traí-lo, disse:
    5 Por que não se vendeu este ungüento por trezentos dinheiros e não se deu aos pobres?
    6 Ora, ele disse isto, não pelo cuidado que tivesse dos pobres, mas porque era ladrão e tinha a bolsa, e tirava o que ali se lançava.
    7 Disse, pois, Jesus: Deixai-a; para o dia da minha sepultura guardou isto;
    8 Porque os pobres sempre os tendes convosco, mas a mim nem sempre me tendes.
    9 E muita gente dos judeus soube que ele estava ali; e foram, não só por causa de Jesus, mas também para ver a Lázaro, a quem ressuscitara dentre os mortos.
    10 E os principais dos sacerdotes tomaram deliberação para matar também a Lázaro;
    11 Porque muitos dos judeus, por causa dele, iam e criam em Jesus.

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo! Este texto é muito lindo!
    Um belo exemplo de disprendimento!
    Obrigada por comentar!
    Bjus,
    Fica no amor do Eterno!

    ResponderExcluir
  3. E aqueles que são de Cristo exalam seu perfume por onde passam, suavizando a dor do próximo.

    Lindo texto!

    Gostaria de agradecer sua presença em meu blog, seja bem vinda!

    Estarei seguindo seu blog e atenta às novas postagens.

    Fique na paz do Senhor!

    http://twitter.com/aescrituraviva

    ResponderExcluir
  4. Oi querida Genilda! Obrigada por retribuir a visita! Seja sempre bem vinda...
    que Deus te abençoe ricamente!
    bjus

    ResponderExcluir

PODERÁ GOSTAR TAMBÉM DE:

Related Posts with Thumbnails